quarta-feira, 23 de maio de 2012

SINOBRAS é premiada por investir no Pará

Edgard Corrêa, Diretor de Suprimentos e Metálicos, e Ian Corrêa,
vice-presidente da SINOBRAS (da esquerda para a direita)

Promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Pará – FIEPA, por meio da Rede de Desenvolvimento de Fornecedores – Redes, aconteceu na manhã desta terça-feira (22), no salão de eventos da FIEPA, em Belém, a solenidade de lançamento e entrega do Prêmio Redes de Desenvolvimento 2011. A SINOBRAS foi a terceira colocada na categoria Absolutos, que premiou empresas que se destacaram em volume de negócios no estado e esteve representada por seu vice-presidente, Ian Corrêa e pelo Diretor de Suprimentos e Metálicos, Edgard Corrêa. A Vale ocupou o primeiro lugar na categoria, com 5,6 bilhões de reais em compras locais; a Hydro Alunorte, na segunda posição, comprou 237 milhões de reais e, em terceiro lugar, a SINOBRAS, que investiu 191 milhões de reais em compras locais.

Segundo Ian Corrêa, vice-presidente da SINOBRAS, o prêmio é um reconhecimento da luta da empresa, que começou com a implantação do projeto em 2006, em Marabá, com a busca de fornecedores. “Nós não tínhamos fornecedores capacitados para atender a demanda de serviços e produtos. O projeto previa que a área de suprimentos ficaria no Ceará, mas trouxemos para Marabá para que entendêssemos a região e a cultura dos fornecedores para que a empresa se moldasse à região e os fornecedores à empresa. Desde o início do antigo PDF, hoje Redes, unimos forças para tornar dessa necessidade, uma realidade. O prêmio representa essa necessidade inicial se tornando uma realidade”, afirmou Ian completando: “Hoje, na área de suprimentos da SINOBRAS, um dos indicadores é o índice de compra no Estado, em quantidade e por item, onde estamos em torno de 45%, pois nossa demanda ainda é maior que a oferta, mas o Pará tem condições de oferecer mais e trazer maior desenvolvimento para a região”.

PANORAMA – Criada pela Rede de Desenvolvimento de Fornecedores (Redes) da FIEPA, a premiação tem o intuito de fortalecer a indústria paraense, principalmente diante do valor histórico dos 51% de compras locais realizadas por grandes indústrias no Pará em 2011. Significa que do total comprado pelos grandes projetos em 2011, que foi de R$ 13.447 bilhões, o Redes levantou que 51%, ou seja, R$ 6.8 bilhões foram consumidos no próprio estado.  “O resultado desse aumento do volume de compras no Pará é bom para todo o Estado, pois, ao priorizar suas compras de fornecedores locais, as empresas fortalecem o ambiente de negócios e consequentemente geram mais emprego e internalizam riqueza” afirma Luiz Pinto, coordenador geral do Redes.

Segundo dados do programa de desenvolvimento de fornecedores, as compras locais cresceram significativamente nos últimos 11 anos, com um salto de 170% em compras de materiais e serviços feitas pelos projetos no Pará, que representa mais de 27,6 bilhões de reais circulando na economia paraense. “Esta é uma marca histórica na evolução das compras realizadas no Pará. Verificamos o volume de compras desde 2000 e, até então, isso nunca tinha acontecido. Inclusive, quando a FIEPA iniciou seu programa de desenvolvimento de fornecedores, esse número era de apenas 19%. Isso quer dizer que 81% dos bens de consumo e serviços contratados pelos grandes projetos vinham de fora do estado”, ressaltou José Conrado Santos, presidente da FIEPA.

Texto: Belém Meira
Foto: Bruno Carachesti

Nenhum comentário:

Postar um comentário